Bem-estar canino

Como eliminar carrapatos de cachorros

Ao contrário do que muitos pensam, carrapatos não são insetos, mas sim aracnídeos. Sua diferença básica em relação aos insetos é que não têm antenas e apresentam quatro pares de patas. Os carrapatos são parasitas e alimentam-se de sangue. Podem atacar aves, répteis e mamíferos, inclusive seres humanos. Entre as doenças transmitidas pelos carrapatos estão a babesia e a erlichia.

O que usar

  • Coleira Kiltix (encontrado em pet shops);
  • Top Spot (encontrado em pet shops);
  • Butox (em caso de infestação do ambiente).

Passo a passo – Como eliminar carrapatos de cachorros

1. Comece identificando se o que o seu cão tem é mesmo carrapato. O carrapato provoca coceira, assim como a pulga e, por isso, pode ser confundido com esse inseto. Os carrapatos são maiores do que as pulgas. Outra forma de diferenciá-los é pela maneira como agem uma vez que se hospedam no cão. Ao contrário de pulgas, que andam, os carrapatos ficam agarrados à pele do animal, sugando o sangue.

2. Uma vez identificado se a infestação é mesmo por carrapato, é aconselhável fazer uma vistoria no cão, catando manualmente o máximo possível de indivíduos e matando-os.

3. A seguir utilize a coleira Kiltix ou o Top Spot. Ambos são produtos lançados recentemente e que têm apresentado bons resultados. A coleira tem duração de aproximadamente sete meses. Ela faz com que o carrapato se solte da pele do cão, morra e fique seco.

O Top Stop é um produto a ser colocado na nuca do animal (como os remédios contra pulgas) e tem duração aproximada de um mês. Ele provoca a morte do carrapato.

4. O maior perigo do carrapato é que se reproduza e faça ninhos no ambiente em que vive o cão. Nesse caso, comece identificando o local do ninho. Faça em seguida uma dedetização com Butox, na diluição de uma ampola para cada 10 litros de água.

5. Caso os carrapatos tenham passado para as pessoas da casa, não há outro remédio senão procurá-los e tirá-los com a mão.

Dicas

A vantagem da coleira Kiltix sobre o Top Stop é que sua validade é maior que a do remédio. Porém, a escolha deve ser do proprietário do cão. Alguns animais podem não se adaptar com um ou outro método.

No inicio deste ano, aprendi uma grande lição. Houve uma infestação de carrapatos no quintal e nos canis da casa em que moro.Usei carrapaticida no quintal e apliquei o medicamento específico no pescoço dos animais.

Entretanto esqueci-me de que a cadela estava prenha. Como conseqüência, todos os 11 filhotes morreram. É preciso, portanto, muito cuidado ao tratar esse tipo de problema quando as fêmeas estão prenhas, pois os produtos são muito tóxicos. Crio cães há muito tempo e esta foi a primeira vez que aconteceu um episódio como esse. Fiquei desolada, mas aprendi.

Ao dar banho do animal, antes de enxaguá-lo pela ultima vez, pegue sal (fino) de cozinha e passe em todo a extensão do corpo. Enxágue e pronto.O sal ajuda a afastar os carrapatos durante algum tempo.

Caso o problema persista, procure um veterinário.

Atenção

  • Existem produtos carrapaticidas, geralmente utilizados em banhos de imersão. São produtos fortes e tóxicos. Não os utilize sem a orientação de um veterinário que tenha visto seu cão e analisado o caso em particular.
  • Nunca é demais recomendar cuidado com as crianças. Embora os produtos não tenham alto teor de toxidade, caso as crianças tenham contato com eles, deve-se lavar as mãos imediatamente. Em caso de contato com os olhos ou ingestão acidental, dê vários copos de água ou leite e procure orientação médica.

Leia também:

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo